Tecnologia

Imergindo no mundo das startups e da inovação tecnológica

Startup Experience in Brazil - Visita a Oxigênio Aceleradora
Além das aulas, curso contou com visitas técnicas

Durante o mês de julho participei do curso de curta-duração “Startup Experience in Brazil”, realizado pela Assessoria de Relações Internacionais do Centro Paula Souza. Voltada ao empreendedorismo na área de tecnologia, a iniciativa aconteceu na Fatec Sebrae, em São Paulo.

Fui um dos dez alunos das Faculdades de Tecnologia do Estado de São Paulo selecionados em edital para participar das aulas, que também tiveram a presença de estudantes argentinos, chilenos e colombianos. Todas as atividades foram em inglês.

A programação do curso abordou diversos tópicos, desde a formatação do modelo de negócio utilizando a tabela Canvas, passando pelo exercício da criatividade, validação de ideias, inteligência emocional, marketing, prospecção e gerenciamento de projetos. O panorama da área de inovação e tecnologia no Brasil também foi abordado.

Além da base teórica, várias atividades e oficinas serviram para aplicar os conhecimentos de cada palestra. O desafio final foi realizar um pitch – apresentação rápida e convincente com objetivo de vender uma ideia de negócio desenvolvido ao longo do curso – para uma banca que simulou potenciais investidores.

O grupo em que participei defendeu a ideia de levar o conceito dos hotéis-cápsula japoneses para os aeroportos, tendo como público-alvo viajantes de negócios ou budget travelers que descansariam durante suas longa conexões para seus destinos finais.

Apresentando o pitch como tarefa final do curso
Apresentação final do pitch

Visitas técnicas

A parte mais legal do curso, com certeza, foram as visitas técnicas que fizemos ao longo da semana, que foram fundamentais na imersão do conteúdo visto nas oficinas e palestras.

Estive no Centro Nacional de Referência em Empreendedorismo, Tecnologia e Economia Criativa do Sebrae, onde assisti a uma palestra de um investidor sobre os desafios das startups na busca e manutenção de investimentos. 

O imponente prédio no Campos Elíseos já foi sede do Governo do Estado de São Paulo entre 1912 e 1965 e hoje serve como um espaço de networking, conhecimento e business para startups.

Foto do grupo nas escadarias do palácio onde fica o Centro Nacional de Referência do Sebrae
Foto em frente ao Centro Nacional de Referência em Empreendedorismo, Tecnologia e Economia Criativa

Também visitei a Oxigênio, uma aceleradora de empresas de tecnologia mantido pela seguradora Porto Seguro. Conhecemos a infra-estrutura e o programa para as empresas residentes, que contam com benefícios como assessoria em diversas áreas e mentorias.

Por último, visitei o inovabra Habitat, espaço mantido pelo banco Bradesco com a WeWork que promove a inovação, o conhecimento, o trabalho coletivo e o networking entre grandes empresas e startups.

Diretor de operações Mervyn Lowe apresenta a iniciativa inovabra Habitat
Palestra do Diretor de Operações do inovabra Habitat

Assisti a uma palestra de apresentação da iniciativa do Diretor de Operações (COO) Mervyn Lowe, que também compartilhou suas experiências, suas falhas e seus sucessos no mundo do empreendedorismo.

Os dois últimos locais possuem algumas características semelhantes. A valorização do espaço coletivo para um ambiente mais informal e facilitador de networking é uma delas.

Ideias simples, como um lugar pequeno reservado para ligações telefônicas e conferências individuais, ambientes de descompressão, e o uso de vidro ao invés de paredes nas divisões tornam o lugar bem mais agradável. Vale até usar parte da área de convivência do andar como um minibar para conversar e fechar futuras parcerias e negócios.

Lounge para palestras no inovabra Habitat com sofás, cozinha e minibar.
Um dos espaços coletivos do inovabra Habitat

Intercâmbio cultural

Além de alunos de outras FATECs, também participaram vários estudantes da Argentina, Chile e Colômbia. Tivemos uma integração muito legal, compartilhando nossas histórias e nossas culturas.

A hora do almoço e os intervalos das atividades eram os principais momentos em que conversávamos sobre várias coisas, de culinária e pontos turísticos, passando pelo cotidiano, até experiências acadêmicas e profissionais.

Durante a semana, todos fomos convidados pelo pessoal da Assessoria de Relações Internacionais do Centro Paula Souza para um jantar descontraído de integração em uma pizzaria. Apesar do cansaço das atividades e por fazer o trajeto Santos-São Paulo durante todo o curso, a noite foi bem divertida e valeu muito a pena.

Após a última atividade, me juntei aos intercambistas para uma despedida em um tradicional bar de São Paulo. Concluímos o curso com novas ideias, novas experiências, novas amizades e muitas boas memórias. 

Participantes do curso em um bar de São Paulo
Confraternização de despedida após o final do curso
Tags: , , ,

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.