Google Cloud como alternativa ao fim do Heroku Dynos gratuito

Logo do Google Cloud e do Heroku em uma montagem com registro de deploy

O plano gratuito do Heroku foi uma opção popular para desenvolvedores e estudantes para hospedar pequenos projetos para seu portfolio. Em agosto, o Heroku anunciou a extinção dos containers gratuitos (Dynos), e outras modalidades grátis a partir de 28 de novembro de 2022. E como alternativa escolhi migrar parte dos projetos para o Google Cloud.

Alguns dos projetos que colaborei enquanto estudante estavam hospedados lá, como uma API de custo de vida em cidades usando Java, e um site de controle de hemocentro em linguagem Haskell. Ambos os projetos utilizavam bancos de dados incluídos no próprio plano gratuito.

O Google Cloud possui um plano gratuito, que inclusive é usado para hospedar este site. O serviço Cloud Run é serverless e ideal para pequenos projetos. Ele executa contêineres que podem ser invocados por meio de solicitações, assim como o Heroku Dynos.

O programa sem custos do Cloud Run é baseado em um número de solicitações por mês (2 milhões), uso de memória (360.000 GB-segundos) e vCPU (180.000 segundos), além do tráfego de saída de rede da América do Norte.

O deploy é semelhante ao Heroku e pode ser feito também por integração com o GitHub. O processo de build também é feito por uma cota gratuita do Cloud Build. Os projetos no Cloud Run podem ser inclusive escalonados para receber mais requisições, mas como se trata de uso de cota gratuita, utilize um limite baixo de instâncias e inicialização a frio.

Um dos meus projetos realizados em Java já está hospedado na Cloud Run, utilizando MariaDB em uma instância do Compute Engine, com acesso via reverse proxy no Nginx.

Avatar de Matheus Misumoto

Uma resposta para “Google Cloud como alternativa ao fim do Heroku Dynos gratuito”

  1. Como eu uso o Google Cloud para hospedar meu portfolio de graça – Matheus Misumoto

    […] a usar esse serviço após o Heroku extinguir o plano gratuito, e fiz o deploy de um dos projetos no Google Cloud utilizando o Cloud […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.